Os sobrenomes mais comuns e populares no Brasil, suas origens e significados.

A B C D F G L M N O P R S T V

Albuquerque

A família Albuquerque em Portugal surgiu a partir da descendência de Dom João Afonso Telo de Meneses, senhorio da vila e do castelo de Albuquerque. Ele é um sobrenome derivado da junção de dois termos latinos que significam “carvalho branco”. No Brasil, as primeiras pessoas que chegaram com este sobrenome no país fixaram-se na região nordeste durante o período de colonização. O brasão oficial da família Albuquerque é composto por um escudo nas cores vermelho e prateado e os símbolos da cruz, estrelas e lírios.

Almeida

Em Portugal, existem registros do sobrenome Almeida que remetem a uma conquista gloriosa, decorrente do episódio em que o nobre cavaleiro Dom Payo Guterres Amado teria tomado posse do Castelo de Almeida numa região de Portugal. A origem do sobrenome, contudo, é árabe, através de uma palavra com elementos que remetem à planície e à glória, por isso o significado de “conquista gloriosa” relacionado a este sobrenome. Dentre os brasões das principais famílias da nobreza portuguesa encontra-se o Brasão de Armas da Família Almeida, concedido em 1494.

Alvares

Significados grandiosos e nobres como “nobre guerreiro”, "exército dos elfos", "guerreiro protetor" ou “gênio protetor" estão associados ao sobrenome “Alvares”. Ele possui duas possibilidades de origem, portuguesa e nórdica, sendo esta última associada ao nome Álvaro. O brasão da família Alvares apresenta as cores azul e vermelho em um escudo onde uma águia prateada está coroada com duas cabeças

Alves

Alves é um sobrenome de origem portuguesa que surgiu como diminutivo do nome próprio Álvaro. Ele significa “filho de Álvaro”. Por sua vez, o nome Álvaro tem origem nórdica, com os significados de "exército de elfos" ou "guerreiro elfo". O brasão dos Alves é composto por um escudo partido em 3 partes: a primeira parte tem uma águia de duas cabeças com duas coroas de ouro em um fundo vermelho; a segunda parte tem uma cruz de ouro em um fundo azul e a última parte apresenta um fundo azul acompanhado de três ondas de prata.

Amorim

O sobrenome Amorim tem origem portuguesa e espanhola e carrega os significados de “lugar dos amantes”, “local de amar” ou “namorados”. O brasão da família Amorim ramificada a partir de Portugal é em vermelho com o desenho de cinco cabeças de mouros decapitados. Este símbolo é uma representação da luta entre os cristãos e os mouros pelo domínio das terras ibéricas.

Andrade

Andrade carrega os significados de "topônimo do reino da Galiza" ou "referência aos novos-judeus". O sobrenome pode ter surgido através de uma importante família que vivia na freguesia de Andrade, no reino da Galiza, onde atualmente está localizada a cidade de Pontedeume na Espanha. Entre os portugueses, ele está presente desde o século XIV, mas estima-se que a primeira família a possuir este nome foi do século XII.

Antunes

De acordo com os registros históricos, um soldado de nome Simão Antunes teria lutado na Guerra de Flandes em defesa do rei Carlos V. Como retribuição, o rei concedeu-lhe um brasão nobre para a sua linhagem de descendentes: um castelo de prata lavrado de preto, com fundo da cor vermelha. Este sobrenome está associado às famílias que possuíam um patriarca chamado Antônio. Antunes significa “família de Antônio”, “descendentes do Antônio” ou “filho do valioso”. Por isso, muitas famílias surgiram com base neste mesmo nome, não significando que tenham qualquer tipo de relação consanguínea.

Aragão

O bonito sobrenome Aragão é proveniente da Espanha, mais especificamente do norte deste país, onde existe uma comunidade autônoma chamada Aragón. É por isto que o significado deste sobrenome é “Procedente de aragón”.

Araújo

Em Portugal, o bisneto de Rodrigo de Araújo, Pedro Anes de Araújo, foi a primeira pessoa a receber esse sobrenome que se proliferou na região do Minho. Araújo carrega os significados de “árvore” e “do Minho”. Este sobrenome tem origem espanhola e portuguesa, sendo muito encontrado no norte de Portugal. Estudiosos acreditam que os primeiros registros desse nome remetem ao senhor do Castelo de Araújo, que ficou conhecido como Rodrigo Anes de Araújo, da Galiza.

Azevedo

O brasão oficial da família Azevedo é a figura de uma águia negra estampada sobre um escudo de ouro. Este sobrenome de origem portuguesa surgiu a partir de uma palavra em latim que se refere aos “arbustos espinhosos”. Em Portugal, as primeiras pessoas a receberem este nome seriam habitantes da famosa Quinta de Azevedo que, por sua vez, teriam recebido este nome devido à vegetação predominante do local, ou seja, locais que possuíam uma vegetação com árvores espinhosas.

Barbosa

D. Sancho Nunes Barbosa consta como a primeira pessoa a utilizar o sobrenome Barbosa em referência à propriedade que herdou, chamada Quinta de Barbosa. Barbosa pseudococos é o nome científico de uma planta da família das palmáceas muito parecida com uma palmeira. Assim, provavelmente, na região onde a quinta estava localizada eram encontrados exemplares dessa planta. O bonito brasão da família Barbosa possui as cores azul, prata e roxo com três dragões dispostos ao redor de um escudo.

Bastos

Sobrenome de origem portuguesa e espanhola, que pode ter se originado a partir da palavra catalã bastir, que significa "construir". Outra hipótese para o seu significado está no sentido da palavra bastão em português, que quer dizer "pequeno pau cilíndrico e espesso". Os primeiros registros de pessoas a utilizar o nome Basto ou Bastos como sobrenome datam entre os séculos XI e XII, em Portugal.

Batista

Este sobrenome foi originado a partir de João Batista, personagem bíblico conhecido por ter batizado Jesus Cristo no rio Jordão. Dessa forma, o sobrenome Batista possui o significado “o que batiza”. Batista tem origem grega a partir de uma palavra que possui os significados de “submergir, mergulhar”.

Bernardes

De origem portuguesa, o sobrenome Bernardes é considerado um nome patronímico, ou seja, faz referência a um patriarca de uma família. Ele significa “filho de Bernardo”. Dessa forma, muitas famílias que possuem este sobrenome não possuem necessariamente relação consanguínea.

Botelho

O brasão mais conhecido dos Botelhos é composto por um escudo em ouro transpassado por quatro faixas vermelhas. É um sobrenome que tem origem portuguesa e espanhola e deriva de uma palavra que significa simplesmente “garrafa”. O significado atrelado a este sobrenome é, portanto, "aqueles que fabricam garrafas".

Camargo

Sobrenome de origem espanhola, Camargo surgiu a partir de uma região chamada Cantábrica, onde existia uma povoação que vivia em um vilarejo chamado Camargo. Estudiosos apontam que a primeira pessoa a chegar com este sobrenome no Continente Americano foi Alonso de Camargo no século XVI.

Cardoso

O brasão da família Cardoso é formado por um cardo ladeado por dois animais, um de cada lado da planta. A origem do sobrenome Cardoso decorre por volta do ano 1100 e tem origem portuguesa. O nome surgiu a partir da existência de uma planta espinhosa chamada cardo em uma região habitada pelas primeiras famílias Cardoso. É por isso que o sobrenome Cardoso possui o significado de “habitante de local onde os cardos são abundantes”.

Carmo

Sobrenome de origem hebraica, Carmo foi originado a partir de uma cidade montanhosa de mesmo nome, localizada em Judá, que atualmente é chamado de Jabel Kurmul. O significado atrelado a este popular sobrenome no Brasil é “pomar bem cultivado”, “jardim fértil”, “vinha de Deus”.

Carvalho

A família Carvalho era considerada uma das 72 famílias que pertenciam à alta nobreza de Portugal no século XVI. A popularização do sobrenome aconteceu a partir do século XVII, quando judeus ibéricos começaram a adotar sobrenomes portugueses e espanhóis para fugir da perseguição religiosa e política, ficando conhecidos como "novos cristãos". Os significados atrelados ao sobrenome Carvalho são "longevidade", "resistência" ou "árvore de múltiplas características".

Castro

O brasão da família Castro faz parte das 72 principais famílias portuguesas que têm o seu brasão pintado numa sala do Palácio Nacional de Sintra. Este sobrenome de origem portuguesa surgiu a partir de uma palavra no latim que significa “fortaleza”. O sobrenome era utilizado para identificar as pessoas que nasciam ou habitavam locais próximos a fortalezas ou castelos. Dessa forma, o sobrenome Castro possui os significados de “aquele que nasceu perto de castelos”, “aquele que habita local caracterizado pela existência de fortalezas”.

Coelho

O primeiro Coelho que se tem notícia é o português D. Soeiro Viegas Coelho, que viveu durante o reinado do rei D. Sancho II, no século XIII. Uma teoria aponta que a origem do nome Coelho remeteria à quinta da Coelha, que pertencia à família. Uma segunda teoria sugerida por historiadores, aponta que D. Soeiro Viegas recebeu o apelido coelho porque, durante a guerra, se movia sorrateiramente. O sobrenome coelho, no entanto, carrega as qualidades associadas a este animal, como "prosperidade", "fartura", "inteligência", "esperteza".

Costa

O brasão da família Costa faz parte das 72 principais famílias portuguesas que têm o seu brasão pintado numa sala do Palácio Nacional de Sintra. O brasão n.º 43 é o da família Costa, cujo escudo é vermelho e contém seis costelas de prata (três em cada lado); por cima, há duas costelas cruzadas. Existem muitas possibilidades de origem para o popular sobrenome Costa ao redor do mundo. Algumas delas são grega, espanhola, italiana e portuguesa. No Brasil, o nome chegou junto das famílias portuguesas no período de colonização. Em Portugal, Costa pode ter sido usado para nomear uma nobre família medieval portuguesa que habitava uma zona costeira. É por isso que o sobrenome carrega os significados de “que vive na costa”, “que vive junto à encosta”, “que é natural do litoral”.

Coutinho

Os Coutinhos tornaram-se uma família de alta classe social e nobre no século XV. Isso aconteceu, pois eles apoiaram João I de Portugal, mais conhecido como Mestre de Avis, com tropas militares. Esse sobrenome tem origem portuguesa e foi usado inicialmente como um apelido pelos indivíduos da família Ribadouro. Também é considerado um nome geográfico, pois foi retirado do “couto” de Leomil, uma vila portuguesa localizada no distrito de Viseu, no norte de Portugal.

Couto

Couto é um sobrenome de origem portuguesa, derivado de uma palavra em latim que significa “proteção” ou “defesa”. Até o século IX, este termo era normalmente utilizado para representar um local considerado seguro e imune, assim como também podia significar uma multa ou apreensão de bens. A família Couto é bastante comum no Brasil. Os primeiros membros desta linhagem teriam desembarcado em terras brasileiras durante o processo de colonização portuguesa.O brasão da família Couto é vermelho, com um castelo de prata, lavrado de negro, sobre um contrachefe ondado de prata e azul.

Cruz

Este sobrenome remonta à Idade Média, quando as pessoas adicionaram o elemento “cruz” ao nome próprio como forma de demonstrar a sua religiosidade. É um sobrenome de origem espanhola e portuguesa, sendo muito popular entre famílias destes dois países. No brasão da família Cruz destacam-se a armadura e uma cruz, sob a qual, a maior parte das versões, apresenta-se uma cobra. Nele predominam as cores amarelo e vermelho.

Cunha

Cunha é um de origem portuguesa que tem origem geográfica. Isso quer dizer que sua origem decorre do nome de um lugar onde provavelmente havia uma rocha com o formato de cunha. Este sobrenome significa, portanto, "nascido em local caracterizado pela rocha em formato de cunha" e "aquele que habita local caracterizado pela rocha em formato de cunha". Ele possui inúmeras variações ao redor do mundo como Cohen, em inglês; Kohn, em alemão; Conklin, em holandês; Caen, em francês; Coen, em italiano; Canno, em espanhol.

Dias

Dias é um sobrenome que tem origem espanhola, surgindo a partir de Diez. Ele significa “filho de Diego” ou “filho de Diogo”, os quais, por sua vez, são nomes que têm origem hebraica, uma vez que equivalem ao nome bíblico Jacó. Fazendo referência ao personagem bíblico, o sobrenome Dias pode significar também “parente daquele que vem do calcanhar”.

Duarte

Pela origem nobre, o sobrenome Duarte carrega os significados de "guardião rico" ou "guardião das riquezas". Acredita-se que este sobrenome pode ter sido originado a partir da transformação do nome de origem inglesa Edward para o português Eduarte, que com o passar dos anos perdeu o "e" inicial, provavelmente através de D. Duarte, décimo primeiro rei de Portugal, filho de D. João I.

Fernandes

Diogo Fernandes é um dos primeiros ancestrais da Península Ibérica, que se tem notícia, a receber esse sobrenome por volta dos anos oitocentos. Seu pai chamava-se Fernando e exerceu um papel importante em terras lusitanas. O sobrenome Fernandes tem origem no espanhol Fernandez, que era um nome dado para os filhos de um patriarca chamado Fernando. Dessa forma, ele carrega os significados de “filho do homem ousado para atingir a paz” ou “filho do homem que ousa viajar”.

Ferreira

O sobrenome Ferreira chegou no nosso país através dos portugueses tendo surgido por volta do século XI na região da Península Ibérica. Ele carrega os significados de “que vem da terra rica em ferro”, “ferreiro”, “o que trabalha com ferro”. A profissão de ferreiro é uma das mais antigas do mundo e não é à toa que muitos dos sobrenomes mais populares ao redor do planeta se remetem a este ofício. É o caso de Smith nos Estados Unidos e Ferreira no Brasil.

Figueiredo

Estudiosos acreditam que o sobrenome Figueiredo se originou a partir de um cavaleiro de origem Goda (tribo germânica) de nome Guesto Ansur, nascido no tempo do rei das Astúrias entre 783 e 788. Essa linhagem familiar chegou até Portugal, sendo Soeiro Martins de Figueiredo o primeiro com este sobrenome no território. Figueiredo carrega o significado de “local onde existem figueiras”.

Fonseca

Entre as personalidades históricas mais conhecidas com este sobrenome destaca-se o Marechal Deodoro da Fonseca (1827-1892), primeiro Presidente do Brasil e que proclamou a república no nosso país em 1889. Estudiosos acreditam que o sobrenome Fonseca pode ter surgido a partir de uma palavra no catalão para designar uma “fonte que está seca”. É um sobrenome muito popular em Portugal e na Espanha, sendo trazido para terras brasileiras através da colonização portuguesa, em meados do século XVI.

Freitas

O nobre brasão da família Freitas tem o aspecto de um escudo vermelho onde existem cinco estrelas douradas de seis pontas. Este sobrenome de origem portuguesa possivelmente chegou ao Brasil através de uma família de Portugal que antes de vir para o nosso país habitava um local caracterizado pela grande existência de pedras e rochas. Freitas significa “habitante de local rochoso”, “aquele que tem origem de local abundante em pedras”.

Frota

Esse sobrenome tem suas origens e raízes desconhecidas. Alguns especialistas empregam a teoria de que ele surgiu a partir de um cavaleiro que foi para uma batalha contra os mouros, quando estes queriam tomar a cidade de Alcácer do Sal, no distrito de Setúbal. Frota significa ''sobrenome que provém de um apelido''.

Furtado

Esse sobrenome surgiu a partir de um apelido que foi dado a um membro de uma família nobre de Castela, um reino da Península Ibérica. A história conta que a rainha Urraca I, que era casada com o conde D. Raimundo, teve um filho fora do casamento, chamado Fernando Pérez de Lara ou apelidado de Fernando Furtado, após um caso extraconjugal com o nobre Pedro Gonçalves de Lara. É por isso que o significado deste sobrenome é "aquele que foi tido fora do casamento".

Garcia

Sobrenome de origem espanhola medieval que possivelmente está relacionado com a palavra basca hartz, que significa "urso". Nesse sentido, o sobrenome Garcia reflete os atributos do urso. Na simbologia dos brasões de família, o urso é a personificação do homem magnânimo, ou seja, que é generoso.

Gomes

O nobre brasão tradicional da família Gomes mostra um pelicano no ninho alimentando seus filhotes com sua própria carne. Há quem diga que a origem do brasão não é muito antiga, datando do século XVII, provavelmente. Uma teoria para a origem do sobrenome Gomes é que ele viria de uma palavra do visigótico que significa “homem”. O sufixo "s" no final transformou a palavra em um patronímico, ou seja, nome de um indivíduo que provavelmente deu origem à linhagem da família. Na Espanha, é um popular sobrenome na forma de Gomez como abreviação de uma palavra que significa "homem de guerra".

Gonçalves

Este bonito sobrenome tem origem medieval a partir de uma palavra do latim derivada do germânico com elementos que significam “guerreiro”. Gonçalves possui a mesma raiz que o nome Gonçalo. É um sobrenome comum de famílias portuguesas e tem como variantes González em espanhol. Ele carrega os significados de “filho, ou descente, de Gonçalo” ou “filho, ou descente, de homem disposto a participar de toda luta”.

Lima

A primeira pessoa a adotar Lima como sobrenome foi o nobre Dom João Fernandes de Lima, conhecido como "o Bom", filho de Dom Fernando Arias. A história deste sobrenome está associada ao rio Lima que nasce na Espanha, atravessa Portugal e deságua no oceano Atlântico. O sobrenome Lima tem origem latina e é muito associado a uma lenda sobre a passagem deste rio que, de acordo com a mitologia, poderia fazer com que as pessoas perdessem a memória. Em celta, a palavra limia também significa “esquecimento”. Esta é a história do surgimento do sobrenome Lima, que carrega os significados de "aquele que pertence ao Rio Lima" ou "aquele que atravessou o rio do esquecimento".

Lopes

Este prestigiado sobrenome de origem espanhola, na forma López, ganhou uma versão em português muito popular na forma de Lopes. Este sobrenome surge do latim a partir de uma palavra que significa “lobo”. Dessa forma, ele carrega os atributos relacionados ao animal, como “corajoso”, “vitorioso” e “filho do lobo”. Ele também está presente na língua francesa, na forma Loup ou Leu.

Machado

A cor predominante do brasão nobre da família Machado é vermelha. O escudo traz cinco machados gravados no seu interior. Machado é um sobrenome de origem portuguesa que, provavelmente, teria sido utilizado pelas pessoas que faziam ou trabalhavam com a ferramenta de mesmo nome. Outras fontes sugerem a possibilidade de que o nome Machado tenha surgido numa ocasião em que pessoas teriam forçado as portas da cidade portuguesa Santarém utilizando machados. Os significados atrelados ao sobrenome são “aquele que faz machados”, “fabricante de machados” ou “o que trabalha com machados”.

Marques

O sobrenome Marques é bastante associado com Marquês, um título de nobreza que surgiu na região Ibérica (Portugal e Espanha) como uma denominação para os nobres que "marcavam" as divisões territoriais, ou seja, eram "marqueses". Segundo alguns estudos, todas as famílias Marques surgiram a partir de um tronco espanhol chamado Marquez. No Brasil, este sobrenome se espalhou por todos os cantos do país desde os primeiros anos de colonização. Ele possui os significados de "filho de Marcos" ou "filho de Marcus".

Martins

Durante muito tempo, o sobrenome Matins esteve relacionado com a realeza e o poder, por ter uma história intrínseca com personalidades históricas bastante importantes. O sobrenome Martins é um diminutivo de Marte, assim como Martinho, que foi encontrado em Portugal no início do século XII primeiramente como Martino e Martinos. De origem latina, por anos, o nome Matins era relacionado com a realeza ou o poder, por ter uma história intrínseca com personalidades históricas bastante importantes. Martins possui os significados de “guerreiro” ou “dedicado ao Deus Marte”.

Mendes

Mendes significa “filho de Mendo” ou “filho do sacrifício total”. Ele é um sobrenome que surgiu na Península Ibérica (Portugal e Espanha) e foi inicialmente atribuído aos filhos de algum patriarca chamado Menendo ou Mendo. De acordo com alguns estudiosos, existe a possibilidade que o sobrenome Mendes tenha uma raiz egípcia, pois Mendo seria uma variação do nome de uma divindade mitológica para os egípcios.

Mesquita

O nobre brasão da família Mesquita é composto por um escudo azul com um centro de ouro, na parte azul estão dispostas sete flores-de-lis de prata e na parte de ouro há cinco cinturões em vermelho, acompanhados de fivelas de prata. Alguns estudiosos acreditam que o sobrenome Mesquita pode ter surgido de uma região da Espanha, na Galiza, chamada de Mezquita. É dito que em Portugal o primeiro membro dessa família se chamava Estevão Pires da Mesquita, que viveu no país no século XIV e se casou com Aldonça Nunes de Meireles, passando assim o sobrenome para gerações futuras. Eles moravam em Trás-os-Montes, ao norte de Portugal.

Monteiro

O nobre brasão da família Monteiro apresenta três trompas negras em ouro e cordões vermelhos. Monteiro é um sobrenome de origem portuguesa que surgiu a partir de uma profissão ou de uma região que possuía montes. Este popular sobrenome encontrado no Brasil significa “guarda de montes”, “caçador de montes”; “habitante do monte”, “aquele que nasceu num monte”.

Moraes

Este sobrenome de origem portuguesa surgiu a partir de uma família que residia em Portugal e que se originou na aldeia de Morais, na região de Trás-os-Montes. A parte espanhola desta família seria da cidade de Morales, na Espanha. O sobrenome faz referência a uma terra que possuía muitas amoreiras.

Moreira

O nobre brasão oficial da família Moreira é conhecido por ser vermelho, com nove escudos de prata, sendo que cada um é carregado de uma cruz florenciada de verde. De acordo com os registros históricos, este sobrenome surgiu na freguesia de Santa Maria de Moreira (atualmente conhecida por Moreira do Castelo) em Portugal. Estudiosos da língua acreditam que a região tenha sido batizada desta forma pela quantidade de amoreiras (árvores de amora) que existiam no local. Dessa forma, o sobrenome carrega o significado de “aqueles que vivem perto da árvore de amoras”.

Moura

Vasco Martins Serrão teria sido o primeiro a adotar Moura como sobrenome. Ele era conhecido como Senhor de Moura, pois havia participado da conquista daquelas terras, recebendo esse título do rei, como forma de agradecimento. O sobrenome surgiu na cidade de Moura, que pertence ao Distrito de Beja, na região do Alentejo, em Portugal. As primeiras pessoas a adotarem o Moura como nome de família pertenciam a esta cidade. É por isso que os significados atrelados a este sobrenome são "quem nasce em Moura", "muralha" ou "terra dos mouros".

Nascimento

Nascimento é um sobrenome de origem portuguesa, que surgiu como uma homenagem ao episódio do nascimento de Jesus Cristo, sob o ponto de vista religioso. Era muito comum o seu uso para batizar as pessoas que nasciam em 25 de Dezembro em Portugal. Dessa forma, o significado atrelado ao sobrenome é “homenagem ao nascimento de Cristo”.

Neves

No nobre brasão da família Neves se sobressaem a presença de duas onças em tons de ouro, bem como uma armadura azul e dourada. O sobrenome Neves é português, mas possui origem italiana, pois foi extraído do título da Virgem Maria que é também conhecida como Nossa Senhora das Neves. De acordo com estudiosos cristãos, o nome de Nossa Senhora das Neves surgiu a partir de um milagre. Segundo eles, a Virgem fez com que nevasse na Itália na época mais quente do ano.

Nunes

Nunes é um sobrenome que surgiu como uma variante de Nunez. É provável que tenha como origem o latim e que esteja ligado ao nome próprio português Nuno. Outras fontes indicam como étimo nonnius, que significa “monge”, ou nonius, que significa “nono”. O sobrenome foi encontrado na língua portuguesa no século XIII na forma Nunho.

Oliveira

Pedro de Oliveira, fidalgo português, teria sido a primeira pessoa a adotar esse sobrenome. A origem deste sobrenome de origem portuguesa está estritamente relacionada aos locais que possuíam muitas árvores de oliva. Os proprietários de grandes porções de terra onde as plantas eram cultivadas, bem como os que nela trabalhavam, eram chamados “oliveiras” (ocupação importante tendo em conta a importância do azeite de oliva).

Pedrosa

Este sobrenome de origem espanhola e portuguesa chegou ao Brasil nos anos de 1600 através de descendentes de Antônio Pedrosa. Na Espanha, a versão Pedroza é mais comum. É considerado um sobrenome de origem nobre que possui um brasão nas cores preto e dourado e uma águia no centro do escudo.

Pereira

O nobre Dom Rui Gonçalves Pereira viveu no século XII e foi a primeira pessoa a usar esse sobrenome. A origem do sobrenome Pereira é portuguesa e está ligada a uma localidade, neste caso, aos locais onde existiam árvores que produziam peras. Mais especificamente, Pereira era o nome de uma fazenda ou propriedade na zona de Esmeriz, em Vila Nova de Famalicão, no norte de Portugal. O sobrenome pera possui portanto o significado de "árvore que produz peras".

Pimentel

Estudiosos acreditam que este sobrenome surgiu como um apelido de um militar medieval português chamado de Vasco Martins, "o Pimentel", filho de Martim Fernandes Novais. É por isso, que este sobrenome de origem portuguesa significa "aquele apelidado de Pimentel". O brasão dessa família é composto por um escudo dividido em quatro partes, onde a primeira e a quarta apresentam três faixas de ouro e três vermelhas, e a segunda e a terceira são compostas por cinco videiras de prata em um centro verde. Ao redor do escudo existem oito cruzes vermelhas.

Pires

Pires significa “descendentes de Pedro” ou “filhos da rocha”, pois o nome próprio Pedro tem o significado de “rocha”. O sobrenome Pires está associado aos filhos de um patriarca chamado Pedro. Por sua vez, este popular nome próprio tem origem grega. Dessa forma, existem diversas famílias que adotaram este sobrenome sem possuírem laços consanguíneos entre elas ao redor de todo o mundo.

Ramos

Ramos carrega o significado de “homenagem à festa religiosa de domingo de ramos”.
Ramos é um nome de família que surgiu na região Ibérica (Portugal e Espanha), em homenagem ao culto religioso do “domingo de ramos”, uma festividade cristã que antecede a Páscoa e que comemora a entrada triunfal de Jesus Cristo na cidade de Jerusalém.

Ribeiro

De acordo com documentos históricos, o nome Ribeiro surgiu em meados do ano 750 d.C, com o rei D. Fruella II, sendo transmitido através das gerações até chegar à burguesia portuguesa por volta do ano 1005. Este sobrenome se originou na região da Península Ibérica, onde surgiu a partir de uma palavra em latim para "rio pequeno", "pequena passagem de água" ou "passagem de rio". Em Portugal, a família Ribeiro pode ter se originado a partir de famílias que tinham como referência um pequeno riacho em suas propriedades, sendo conhecidos na região por causa desse detalhe geográfico.

Rocha

De origem francesa, o sobrenome Rocha é bastante popular no Brasil, no México e em Portugal. Ele deriva de uma palavra francesa que significa apenas rocha, mas que por extensão ganhou outros significados, tais como “homem forte”, "homem estável” ou “homem sereno”.

Rodrigues

As primeiras famílias com o sobrenome Rodrigues começaram a aparecer em registros históricos por volta do século XIV e XV. Elas revelavam famílias que tinham como patriarca alguém com o nome de Rodrigo. Em Portugal, existem três principais ramificações da família Rodrigues, que pertenciam à nobreza no período medieval. O sobrenome Rodrigues significa “filho de Rodrigo”.

Santana

Santana possui os significados de "Santa Ana", "avó de Cristo" ou "santa abençoada". De origem portuguesa, espanhola e italiana, Santana é um antigo sobrenome que se refere à avó de Cristo, Santa Ana. Antigamente, era também um popular nome próprio para pessoas que nasciam no dia 26 de julho, dia de Santa Ana.

Santiago

O nome próprio Santiago é também um popular sobrenome no Brasil e em Portugal. Ele provavelmente foi levado ao Brasil através de famílias nobres durante o período de colonização. Santiago tem origem hebraica, espanhola e galega, com os significados de “Santo Iago”, ou aglutinação de "Santo Tiago".

Santos

Este popular sobrenome brasileiro começou a ser utilizado para pessoas que nasciam no dia de todos os santos, dia 1º de novembro. É um sobrenome advindo de uma palavra em latim que significa literalmente “todos os santos”. Alguns historiadores acreditam que o nome começou a ser disseminado em terras portuguesas graças aos imigrantes espanhóis que popularizaram a região.

Silva

O brasão nobre da família Silva é um leão púrpura ou vermelho gravado sob um fundo prata, em referência as armas do Reino de Leão. É o sobrenome mais popular no Brasil, onde 1 em cada 93 cidadãos brasileiros é registrado com ele. Estudos apontam que este sobrenome está presente desde o século X no mundo, antes mesmo da criação de Portugal. Ele aparece também em famílias da Espanha e da Itália. Silva carrega os significados de "floresta", "selva" ou "bosque".

Soares

Uma das mais antigas referências ao sobrenome Soares é do século XIII, através do eclesiástico português Fernão Soares. A origem do sobrenome se remete à Idade Média, onde a criação de porcos era muito importante para a sociedade. Em Portugal não era diferente. Este sobrenome é derivado do nome Soeiro, que significa “pastor de suínos”. Dessa forma, o sobrenome Soares carrega os significados de “filho do protetor dos suínos”, “filho do exército sul” ou “aquele que tem cabelos avermelhados”.

Souza

A primeira pessoa a assumir o sobrenome Souza foi a ilustre figura de Dom Egas Gomes de Souza, proprietário das terras em que passava o rio Sousa, localizado na região do Minho, em Portugal. Este popular sobrenome de origem portuguesa está relacionado, portanto, a uma localidade. Ele é uma variação do sobrenome Sousa, que tem origem do latim a partir de uma palavra que significa "seixo" ou "pedra". Pode ainda estar relacionado com seixa, uma espécie de pombo selvagem e agressivo típico da região Ibérica que no século XI era chamado de Sausa em Portugal.

Simões

O sobrenome português Simões faz referência aos filhos de um patriarca de famílias com o nome Simão, que por sua vez, é um nome bíblico de origem hebraica. Simão significa "aquele que ouve" ou "ouvinte". Dessa forma, o sobrenome Simões carrega os significados de “filho ou descendente de Simão”, “filho daquele que ouve”.

Teixeira

O nobre brasão da família Teixeira apresenta uma cruz amarela e tom de ouro. Além disso, o unicórnio de prata sobre o escudo é a sua insígnia. Esse brasão é um dos 72 que podem ser vistos no teto da sala de brasões do Palácio Nacional de Sintra, em Portugal. Teixo é uma árvore ornamental e o sobrenome Teixeira tem relação com as localidades portuguesas que possuíam vastos campos com estas árvores. Tudo indica que as pessoas que nasciam ou que habitavam um local onde havia uma grande quantidade de teixos passou a ser identificada através do sobrenome Teixeira. É por isso que este popular sobrenome brasileiro carrega os significados de “nascido na área dos teixos”, “habitante do local onde há muitos teixos”.

Vieira

O nobre brasão da família Vieira é vermelho, com seis pequenas vieiras (moluscos) de ouro, distribuído por três pares. A família Vieira se espalhou inicialmente em Portugal, partindo de duas principais províncias: Vieira do Minho e Vieira de Leiria. Este sobrenome está associado ao local onde estas famílias habitavam, ou seja, locais litorâneos, onde existia a presença de moluscos ou conchas produtoras de pérolas, pois Vieira significa “molusco” ou “concha que produz pérolas”.

Veja também: