A África é um continente cheio de uma diversidade que também se reflete nos sobrenomes. Originários de diferentes tribos e das muitas línguas faladas na África, e também influenciados por seus colonizadores, os sobrenomes africanos ajudam a contar a historia deste continente tão rico.

Conheça 12 sobrenomes africanos e os seus significados.

1. Saidi

País onde é mais comum: Algeria

Além de muito comum na Argélia, este nome também é bastante popular na Tanzania. O sobrenome é de origem árabe e significa "feliz, alegre". Saidi também pode ser utilizado como nome próprio.

2. Trabelsi

País onde é mais comum: Líbia

Trabelsi é um sobrenome de origem geográfica usado para identificar as pessoas vindas de Tripoli, nome grego que significa "três cidades" (τρι: tri; πόλις (pólis): cidade). O nome também se popularizou bastante na Tunísia.

3. Ali

País onde é mais comum: Líbia

Outro sobrenome muito comum na Libia é Ali, que quer dizer “elevado, sublime”, em árabe. Ali também pode ser utilizado como nome próprio. É o caso do herói da ficção Ali Babá, do conto Ali Babá e os quarenta ladrões.

4. Ahmed

País onde é mais comum: Sudão

Um outro tipo de sobrenome comum nos países africanos são aqueles que se referem a uma característica especifica de alguém ou de um determinado grupo. Ahmed, por exemplo, vem da palavra hamid e significa “o mais louvável” em árabe.

5. Ibrahim

País onde é mais comum: Nigeria

Ibrahim é a forma de árabe do nome Abraão, que é considerado como o pai em de muitos povos, tanto pelos judeus quanto os árabes. O nome significa “pai de muitos”, em hebraico.

6. Nkosi

País onde é mais comum: Africa do sul

Nkosi significa “rei, governante" na língua xhosa, um dos idiomas oficiais na África do Sul. Apesar de não ser tão popular nesta versão, Nkosi também é adotado por algumas pessoas como nome próprio.

7. Moyo

País onde é mais comum: Zimbabue

Este sobrenome pode ser encontrado tanto na língua africana chewa quanto na língua lozi, ambas faladas no Zimbabue. Nos dois idiomas, Moyo quer dizer “vida”.

8. Juma

País onde é mais comum: Tanzania

Muito comum na Tanzania, este sobrenome tem origem na língua africana suaíli e quer dizer “aquele que é nascido na sexta-feira”.

9. Mwangi

País onde é mais comum: Kenia

O significado de Mwangi, sobrenome africano da língua quicuio, não é completamente claro. Algumas definições apontam para “rápida expansão”, outros para “conquista”. Mas o que é claro, e que o sobrenome se refere a ideia de espalhamento, crescimento.

10. Akello

País onde é mais comum: Uganda

Akello é um sobrenome que tem origem no dialeto luo, falado por 5% da população angolana. Em luo, Akello quer dizer “aquele que é nascido depois de gêmeos”. O sobrenome é usado também como nome próprio.

11. Lopes

País onde é mais comum: Cabo Verde

Lopes é o sobrenome mais popular em Cabo Verde. Por causa da colonização portuguesa, muitos cabo verdianos carregam este nome, que quer dizer “filho do lobo”, do latim lúpus (lobo).

12. Johannes

País onde é mais comum: Namibia

A Namíbia foi um território dominado por alemães durante muitos anos, e o nome Johanes é herança deste tempo. Johannes é um nome muito comum na Alemanha e vem do hebraico Yochanan, que quer dizer “Jeová (Deus) é gracioso”.

Descubra também 52 opções de nomes próprios africanos!